Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2010
Imagem
2010: comecei tentando estudar pro vestibular pra passar em Antropologia na UnB (atente-se a isso haha). Do nada páro e começo a fazer teatro, acho que no fim de fevereiro. Dezessete de abril conheço o Dani. 1º de maio Namorando, mas a gente comemora nos dias 19, vai entender, né? Pior ainda é entender como as pessoas namoram, já pensou sobre isso? Ontem estávamos pensando sobre isso dentro do carro, vindo pra casa. Putz! Como que as pessoas se conhecem e do nada namoram? Isso é impossível de acontecer, como que isso acontece, gente? Isso é contra a lei. Do nada o cara conhece a mina e pah, namoram. Mas "como conhece mina, cara?" kkkkkk Indagações de ontem à noite.  2010: um vida sem orkut, msn, maderfóquer. já experimentou? é como desafiar a evolução do minuto tempo real. Já pensou sobre isso? Vc está com a pessoa agora, daí vocês dão tchau, mas se encontrar de novo e conversam sem se ver, vcs se escutam sem se ouvir. Já refletiu sobre vários absurdos disso que não tem como …
hola, chica!
escreviendo de buenos aires, já comprei tua meia, sí?
veja como te amo, comprei seu presente antes de um presente pro namorado!
tanananã-nã!
comprei ela na famosa feira de san telmo, espero que goste. :))
dia 31 vou pro rio (aniversário de 90 anos da minha vovó, mimimi), dia 8 eu volto pra brasília e a gente se encontra pra trocar retalhos e meias, ok?
hihi
beijo no calcanhar!
vou megulhar o corpo em todos os meios engolir erros me aceitar e virar uma página por vez

eu quero ser feliz!

se deus existe ele tá pouco se fodendo.
eu tentei sempre fazer o melhor, mas nunca foi o bastante. muitos afazeres, muitas responsabilidades, muitas guerras te separou de nós, né? mas eu não tive culpa, a vida é assim, eu estou vendo... é a vida que o mundo criou pra si, uma coisa que não conseguimos mais suportar. e não adianta presentes sobre amizade porque isso nunca existiu, mãe. eu ainda estou aqui e vc só fala de quem foi embora. em pouco tempo estarei indo também,  ficaria se fosse diferente, é só eu conseguir ser alguma coisa por aí. eu não quero ser como você, mas o tempo tá fazendo o curso inverso. Shit! eu só queria alguém pra conversar e depois não usar tudo o que eu disse contra mim., mas nao dá mais tempo. vc prefere um comando bem executado do que "eu te amo". sei que vc tem feito o melhor.só me aceite. desculpa por tudo. vc já sentiu um orgasmo, mamae?


eu te amo. acredite. só estou cansada de tudo isso.

eu? do que eu tenho medo?

de ficar sozinha sem mim. da minha mãe, esse é o pior medo. medo da culpa me seguir pra sempre. medo de ser infeliz como meus pais, vítima como meu pai, mandona como minha mãe. medo de não poder ter filhos. medo de nunca sentir um orgasmo. medo de ser sozinha com alguém comigo. medo de não dá em nada. medo de ficar deprimida assim pra sempre. medo de não escrever mais. medo de fazer ninguém mais feliz.
o tempo passa.
um clichê que não consigo superar.

sinto.sinto.sinto.sinto.sinto.sinto.sinto.sinto.sinto.sinto.sinto.sinto.sinto.sinto.sinto.sinto.sinto.sinto.sinto.sinto.sinto.sinto.sinto.sinto.sinto.sinto.sinto.sinto. Muitos

sinto.

não se deve pensar na vida se não quiser cair numa cilada.
ruim é mastigar vidro. isso é bom.
"minha infelicidade é não poder ao menos fingir que é para sempre."

-mas continuo pensando que é.
Depois que vivo é que sei que vivi. Na hora o viver me escapa. Sou uma lembrança de mim mesma. Só depois de "morrer" é que vejo que vivi. Eu me escapo de mim mesma. Às vezes eu me apresso em acabar um episódio íntimo de vida, para poder captá-lo em recordações, e para, mais do que ter vivido, viver. Um viver que já foi. Deglutido por mim e fazendo agora parte de meu sangue.
clarice
aprendi com a primavera a me cortar
e a voltar sempre inteira.

cecília meireles
estou jogando fora todas as poesias do tempo que eu só escrevia.
sem olhar. desapegar.
é quando a vida vase
é quando como quase
ou não, quem sabe

leminsk
fiel à sua lei do instante
desassombrado, doido, delirante
numa paixão de tudo e de si mesmo

vinicius
o inferno são os outros. principalmente vc, caralho!
faça sentido... um ser que voa sem fazer




marianna, tempo de cursinho pré-pas anual
ando em pinheiros com medo de cair em buraco
ando simplesmente pois se correr chego atrasado
e como mutante ultimamente ando meio desligado
dito poeta sinto o que escrevo penso o que falo
estremeci de mau prazer à visão daquela vida dupla de feiticeira. estremeci também do aviso do gesso que seca. o vício de viver que rebentaria meu molde interno.
o que sente nunca dura. o que sente sempre acaba e pode nunca mais voltar.
não tenho opção. e não queria ter culpa.
eu senti dor. mas foi bonito.

duncan

Imagem
"Adeus amigos. Vou para o amor"
uma impotência de escrever as cartas. uma potência de escrever o lascivo, de escrever na tua pele. águas do meu querer. o mundo da roda gira.

leve beija-flor, olhar de coruja na noite

ê passarinho danado, sonhando eterno voar em lugares desconhecidos, buscando a vida avivar! Lá vai boi brincar pelas ruas...


Já está diferente. Muitas coisas mudaram.
"É possível que o pensamento livre de valores seja um ideal, mas com toda certeza ele não uma realidade em parte alguma."

werner satark

iniciação ao mundo do feitiço

Para o feiticeiro, o mundo da vida cotidiana não é real, algo lá fora, como a gente crê. Para o feiticeiro, a realidade, ou o mundo, tal como conhecemos, é apenas uma descrição.
"(...) cada pessoa que entra em contato com uma criança é um professor que incessantemente lhe descreve o mundo, até o momento em que a criança é capaz de perceber o mundo tal como foi descrito."
ou seja, sem chance, foderam com a gente.

POR FAVOR, NÃO USEM ANTICONCEPCIONAIS!

como sempre:depois eu escrevo porque!

Lô na França