Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2012
Imagem
mudei de idéia.
vai ficar esperando, mas sei que vai esqeucer rapidinho.
então, prefiro ir ao cinema.

overdose de palavras

agora não está com mais ninguém.
que confusão
ai, meu deus,
será que dava pra
pegar mais leve
com a camilinha aqui?

eu me importo
quase me desimportando
mas tenho nojo
não me toque
e nem pense nisso
com essas mãos sujas
de ópio, desespero,
solidão e perversão
minha pele está
mais forte,
limpa
e foi  muito difícil
chegar aqui onde estou
mas não esquece
que eu me importo
(ainda)
quase me desimportando

tá com voce, agora.
Imagem
quem não está em crise está mentindo.
"Escapar a si próprio é abrir-se a um movimento impossível de deter que vai deixar passar conteúdos inconscientes."

José Gil - Movimento Total

cuspo no prato!

Imagem
(...)Não cabe como rima de um poema de tão pequeno. Mas vai e vem e envenena e me condena ao rancor. De repente, cai o nível. E eu me sinto uma imbecil: repetindo, repetindo, repetindo - como num disco riscado o velho texto batido dos amantes mal-amados, dos amores mal-vividos. Cutucando, relembrando, reabrindo a mesma velha ferida (...) Mas você não vale a pena.
[ponto final]
depois dessa porrada
eu liguei pra delegacia
e resolvi ir embora
com meu ventre
minhas águas
meus machucados
minhas marcas
sonhando com a nova casa
desaparecer e nunca mais apanhar

agora quem abandonou foi eu
enquanto eu dormia abelhas picavam meus olhos. eu só me dei conta - do que eu já sabia - quando me olhei no espelho, nas primeiras horas do dia de hoje, embora eu soubesse que elas viriam me visitar.  nem me preocupo tanto, elas entram sem bater na porta, e saem sem tomar o chá de despedida. ficam assim, visitantes abusadas, inconvenientes e não amigas intímias. ferroam e não dizem adeus. mas elas dirão adeus... reconheço que não tranco a porta - e vai ser assim, assim, assim...

faça o que o poema diz

pense o seu peso
pense o chão pense pés - canela - joelho - patela pense fêmur - ventre - umbigo pense pulmão - seio - bico unhas - braços - ombros pense cilhos - olhos  pense o chão  o peso do chão pense o pensamento
tudo isso pra poder pensar o pensamento

então - não pense
e não saiba quanto dura

(respiração)
um grito debaixo do chuveiro sem voz  às oito da noite

chuva pernambucana

Imagem

vc é vc porque muda

Imagem

deixar a sua luz brilhar e ser muito tranquila

Imagem

mansinho

quando retorno tudo está como deixei. estou aqui nessa cidade clara e na maioria das vezes silenciosa e pouco fotografável. tanto por ser bom olhá-la com os próprios olhos e desapegar dessas imagens, quanto não querer estar na terceira pessoa. um caminho longo de estrada. e eu fico olhando. a coisa que eu mais gosto de fazer nessa minha vida e faço bem é olhar. olhar me deixa tão vivo e tão presente naquele instante, sem  saber quanto tempo o momento dura. apenas olho. e pessoas não gostam de ser olhadas em silêncio. sentem medo, ou vergonha, ou acham coisas. é possível por mais tempo quando não há silêncio na olhada.
tenho tantas vezes vontade de chorar. chorar por mim, pelo que olho, pelo que sinto, por quem não me olha. eu vejo coisas, e sei que veem também.  eu falo o que olho e não falam também. 
que viagem difícil. tanta coisa aqui deixada pra trás. um bom tempo vendo, olhando me dá saudade. não me julgo mais. tenho doído mansinho. pra me fazer doer mesmo tem que ser muito forte, se n…

partiu bahia pernambuco

Imagem
A, a, a, que Deus deu
que Deus dá!
mais coração
mais ação


mais pulmão e fígado
mais puls(ação)

pulsa
pulsa
vulva

pra marcinha.

enfim, nada mais capricorniano que fazer aniversário em janeiro.
o que dizer pra uma pessoa tão forte como você?
forte e tão feita de águas.
madeira.
quanto um poema.
bonita quanto um poema.
forte quandto um poema de água.
23.
2 olhos
e três dedos pra digitar esses ''versinhos
que estão de pé quebrado.''
23 abraços
23 braços dados.
uma partezinha de mim ainda quer entender
aquele momento de loucura
uma outra parte, uma bem grande
já aceitou
quase todo o restante do que sobrou
é
solidão
a exceção é
não sei

primeiro 7 de doismiledoze

Imagem
saudade de tudo
saudade de sei lá o quê
"vou passar como umsantomudo,
mirando alto,
rindo, preparando o salto,
deixando pra trás tudo..."
-que tudo se foda, disse ela, e se fodeu toda.

meninas, a rua, a noite, o gama

Imagem

"Você já foi ousada, não permita que a amassem."

Isadora Duncan pra começar 2012.