Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2012

só porque eu não tinha percebido antes, aí percebi agora

Imagem
(...)
As tais fotografias
Em que apareces inteira
Porém lá não estavas nua
E sim coberta de nuvens...
Terra! Terra!
Por mais distante
O errante navegante
Quem jamais te esqueceria?...

(...)
Eu sou um leão de fogo
Sem ti me consumiria
A mim mesmo eternamente
E de nada valeria
Acontecer de eu ser gente
E gente é outra alegria
Diferente das estrelas...


Terra! Terra!
Por mais distante
O errante navegante
Quem jamais te esqueceria?...De onde nem tempo, nem espaço
Que a força mãe dê coragem
Prá gente te dar carinho
Durante toda a viagem
Que realizas do nada
Através do qual carregas
O nome da tua carne...


Terra! Terra!
Por mais distante
O errante navegante
Quem jamais te esqueceria?
Terra! Terra!
Por mais distante
O errante navegante
Quem jamais te esqueceria?
Terra! Terra!
Por mais distante
O errante navegante
Quem jamais te esqueceria?...

dudude

Imagem

25 de abril - é só mistério, não tem segredo

Só sei que não era de se esperar mesmo! E como eu discuto pouco com o destino, o que pinta... eu assino (mas só se for bonito). Até que dependendo ignoro, mas discutir... o que posso fazer é responder com poesia, como eu faço com ela. Assim é o jeito que consigo cuidar dela: colocando palavrinhas na cuias das maõs e dando na cuia das mãos dela, seguido de um cochicho..."é um presente". Por que escrevo agora? Porque sim. É como chorar ao dançar, apenas é, e então a gente dança e a gente chora. Eu escrevo porque é a ousadia da palavra. É ousadia porque elas vão, mesmo que nunca digam o que realmente querem dizer.
A gente encosta o ouvido na espuma e ela faz borburinhos em estalos - combina com o barulho que os cabelos do sol fazem quando se entremeia o fucinho dentre deles. É a sensação da boca dela, e como realmente tem a cor amarelinha. A boca, o toque, o barulho - COR PRA MATIZAR a noite de leaozinho.
Às penso que foi maldade do tal destino. Eu tenho tanto carinho rosa por…
não vou falar nada sobre isso, porque é flauta.
"todos os ritmos do mundo se encontram entre um passo e outro"

a curva da cintura

Imagem
"um tempo agora de lembrança ou quanto dura um abraço"

ousadia

Hoje eu recebi nos lábios da terra e do sol, do mesmo lado de uma mesma rua o que não vi da lua. Era um candeeiro encantado - o leaozinho brincando.
Hoje eu recebi nos lábios a terra e o sol, do mesmo lado de uma mesma rua.
nem vi a lua.
candeeiro encantado, leaozinho.
brincando.e não é perigoso.

eu ando sempre por sentir vontade

chorei porque dancei o que não tinha luz

Imagem
e perceber que olhar só pra dentro é o maior despedício,

porque o Amor (...)

404

Imagem
eu não sumi, estou mais perto do que nunca. Antes de qualquer coisa eu deveria estar lendo alguns textos atrasados, mas na vida o que há são vicissitudes, paixões e nerdices à parte por alguns minutos. eu avisei que iria embora e passei a semana colocando em caixas o que eu quisesse, o tempo principalmente. este que estava destinado, desta vez, para deixar um vazio em algum lugar, porém, sem essa intenção. Eu só peço desculpas. De qualquer forma devorei concreto e asfalto, e não pretendo fazer bandeira de trapo nenhum.E só vou conseguir tomar aquele banho de eucalipto, alecrim, abre caminho, cana do brejo, alfazema e arruda assim que eu retornar à casa e olhar nos olhos novamente, sem isso, ainda falta aqui, falta alguma coisa. Quinta-feira, por voltas das 16horas, (quase) tudo já estava na caçamba. Fui. e nem disse tchau. Passei a semana divindo a mesma cama, talvez um tchau silencioso meu, que esperava palavras, curiosidades e atenções.  Em algum momento o único barulho foi a tv liga…