Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2012
Imagem
todo mundo, em algum momento, conta que tava esperando alguém depois que alguém apareceu.
tem em várias músicas.
todo mundo, em algum momento, conta que não tava esperando alguém, depois que alguém apareceu.
tem em várias músicas.
todo mundo, em algum momento, conta que não esperava mais nada, depois que alguém apareceu.
tem em várias músicas.

chegou a minha vez, eaí, eu vou ficar com as 3 alternativas,  pra ver se dá mais peso pra dona sorte, e a vida deixa eu me adoentar um pouquinho.

porque sofrer de amor, né, amigos, é uma delícia! "é quando tem um holofote em cima do planeta terra, e ele tá ali, só em voce."
eu me rendo. eu me rendo. eu me rendo.

eu preferia o silêncio. preferia sim

Imagem
sem bobagens.
não tem ar no mapa astral da camila.
então mergulha e aproveita a onda.
estou com alergia a qualquer possibilidade de amor.
chega perto, meu nariz ja começa a escorrer.
alguém me olha nos olhos com corações na pupilas, eu desvio o olhar e não quero saber.
fico com a pele empolada se durar mais tempo.
então percebo que a vida realmente se preocupa com a minha saúde.
ela cuida pra que o vento leve as enfermidades pra longe.
eu não me importo.
 não tenho doenças mal curadas.

não tomo remédios, nem faço tratamentos, terapias.
e ando descalça
o segredo da saúde forte é que a vida me cuida.
o vento é meu guardião,
amor, levado pelo vento.


meu amor é de água,
não entra pelo pulmão
entra pela boca e sai pelo xixi
leva embora o que é amarelo.
meu amor é água.

27 de agosto de 2020

Quando eu tinha uns 12 anos eu beijei pela primeira vez um menino. Atrás da igreja. Encostada no poste. Foram alguns segundos de tamanho espanto e vergonha após os segundos de pura ousadia e coragem que antecederam o tal ato assustador, que empurrei o peito dele pra lá, num movimento só, depois saí correndo, sem olhar pra trás. Nunca entendi meu medo de beijar os outros que carreguei por um bom tempo na minha vida. Um longo tempo. Sendo que antes, alguns anos mais nova que isso, eu beijei minha prima. Eu devia ter uns 8 anos, ela uns 6. Ela que propôs. E foi uma pura brincadeira de curiosidade, porém, escondida.
Esconder-se era frequente. Fazer bugingangas, cortar papéis, inventar coisas: escondido. Sempre tinha alguém pra olhar por cima e perguntar com um ar de reprovação: O que você está inventando aí?
Acho que durante muitos anos fui submetida a um jogo sutil de esconde-esconde na vida real.

Quando eu tinha uns 15, me apaixonei, mas não se apaixonou. Eu soube dessa dor, mas escond…

amor é que nem aquela delicadeza brusca no meio do caminho de sol a pino

Imagem
aquela plantinha do lado asfalto com uma surpresa rosa no meio daquele túnel amarelo. vc se atreve a me dizer do que é feito o samba? o seu samba tem cordão? tem. imenso. eu preciso ter coragem todos os dias pra me deliciar assim, sem medo. que é contrário ao amor.

tem espinhos no caule. não se pega com as mãos.
mas com os olhos e muito respeito.
quase como seios.
seios tem espinhos, mas a gente pode tocar as mãos.
os olhos.
a boca.
a língua.
o choro.

lua sorrisinho

olhar
cheiros
seios
memória

num momento em que eu acho que não dou conta mais de escrever, muito menos aqui, nunca mais. mas eu queria, ao menos, escrever como foram incríveis meus 21 dias de aniversário! 21, estou aqui conseguindo olhar um pouquinho melhor da janela do 2º andar, se na pista lá de baixo a gente não tem pra onde olhar, a não ser assim, com um passo depois do outro, de dentro da rua, muda tudo. eu sei, eu preciso escrever. Eu preciso escrever, eu sei.
me sinto diferente. e como a vida é capoeira.
e como. o beijo, a festa, a capoeira, o sexo, as idades, o tempo... e como,  deus! deus não sei
o movimento tá mais calmo do golpe, do recebimento da língua da esquiva e da rasteira
do olhar to buscando receber todos todos os movimentos todos, todos os tempos de colocar  colocar dançando
sentia dor por sentir alegria

-ai que dor em rir!
Imagem
ser
querer ser
merecer ser
um camaleão.




olha só, menina

Imagem
quando eu descubro algo sobre como fica a minha pele quando você tá



assim

segundo dia!

Imagem
Véi, dia 2 eu tô aí. Tá, então tu vem e traz um filme pra modeagente vê! Beleza, e vou levar um treco pra você. Ulálá, então vem com tudo hahahaha.

E depois de acordar cedo, pegar o metrô pra taguatinga centro, e fazer o passaporte e mais uma vez ser sacaneada com esse negócio de foto tirada na hora, e logo hoje que fui de turbante e tive que tirar, magina só a beleza que ficou a foto pra sair no Passaporte, uma lindeza. Inacreditavelmente 6 dias úteis pra tê-lo em mãos. Pai, vamo ali? Eu quero me presentear com uma coisa:



Véi, tu quer que eu te pegue na rodô? Oxi, chegaí. Uma carta. Uma fita vermelha enrolando o papel pardo que embrulhada o presente bonito e rico. Almoço com cebola pra ficar no bafo. Filme Espetacular, recomendo: O ano em que meus pais sairam de férias. Um prazer. Uma Amizade. Histórias e risadas.




Nem acabou ainda. Capoeira-ra-ra!

primeiro dia de comemoração!

a questão é que eu queria pensar algo muito especial pra mim nesse dia que vem chegando daqui alguns dias, o dia 20. Completando meus 21 anos (e nove meses), que os considero, agora, muito bem 21bemvividos. Fechando e abrindo portas e janelas, ciclos e chakras, karmas e dna's. Enfim, enquanto Tormenta espectral, nao consegui pensar em algo que seja incrível, esplêndido, impávido, colosso e que se concentrasse num único dia, escolhi espalhar todas essas coisas avassaladoras em 21 dias, começando de hoje, dia 1º de agosto.

Hoje recebi o Bayô aqui! Fiz o almoço com grão de bico na panela de pressão que me deu um pequenino susto no instante de abrir. Conversas muito bem conversadas. Massagem nos pés, afoxé, axé e caetano veloso. Sofá da sala, silêncio confortável. Amizade. Gratidão. (nao me perdoo por nao ter batido uma fotografia- espanquei um pedaço da poesia do dia).  O que importa nesse mundo é que as pessoas se realizem enquanto seres humanos, e que os movimentos sociais sao n…