Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2013
morte.
a verdadeira tragédia é o fim com amor.
não se pode mandar tomar no cu.
não se pode. não se pode.

ter motivos pra nao ver nunca mais.
pra xingar até a primeira geração.
ofender.

isso é um tragédia.
porque o que só me resta é sofrer.
e deixar ser feliz.
sem mim.



eu me sinto mais pousada?
não. às vezes eu coloco o personagem pé no chão.
e sinto amargamente a dor.
a distração. sim. a distração.
a busca de novas memórias, novas companhias...
mesmo bem pontuais, de alguma forma
mostram-se como ventos de novos ares
eu sou assim
dói, às vezes. em outras, é bom.
tenho que esquecer.
o passar e repassar de todas as memórias boas
e a sensação de ter perdido tudo
-o que é mentira -
é porque já é noite.
só resta latir.
uma folha que cai no chão
desmorona um mundo de flores!

Olá, eaí ? Sorriu.

Imagem

Amora,

tudo, o mundo vai parecer menor do que nunca. o Amor imenso.

A vida está por toda parte.

O que aconteceu foi que tivemos uma insolação.

Vai acontecer a última noite da última noite. Depois, a primeira manhã da primeira manhã.

O Sol e Estrelas te seguem.

Você sente ternura pelas pessoas que umidece os lábios.

você, obrigada, eu.

Cara Pintada. E eu só tenho o meu olhar.

Imagem
Nada falei sobre essa última viagem. É porque passou um vendaval por aqui. Mas não tem problema, estou aprendendo a receber as coisas que a vida, esse carrossel, dá pra mim. Tudo é presente. Tempo de trabalho de mim. Não sei o nome do que se dá por aqui, por ali e por todos os cantos do Universo inteiro (sim, cada ser é um universo inteiro), os poderes estão aqui, dentro da pele e no ar, na água, no fogo, na terra, nas pedras...
E como sempre soube: Primeiro de tudo, antes de qualquer coisa a gente tem que procurar dentro.
Bem, nessa última viagem eu senti medo. Medo da Mata e da Água. Ao mesmo passo que a admiração e adoração pelas grandiosidades coexistiam. Horas com sentimento e sensação de ser engolida e quando a noite se debruçava sonolenta sobre o nosso pedaço de terra, eu me escondia e chorava. Não estive só. Muito bem acompanhada de um ser de luz que tem cachos dourados, sorriso de arco-íris, palavras amarelas. Dias e noites de muito amor, cuidado e gratidão. Muito aprendi. …

pedi pa pará - parou!

o tempo é justo.

hoje vou colocar meu bloco na rua.

beijos.
eu só
queria
quero saber
se nesse
tempo
você me
amou
inteiramente
entregue ao amor
como eu
te amei
amo
.
por que
se
não
o tempo
,
tão importante,
e
tão
"justo"
foi só levado
pelo
vento
.
ainda bem
que tempo
levado
pelo
vento
também
é de
tamanha
gratidão
incabível
dentro
aqui
.
eu sei que : não foi um chute no traseiro : mas dói como se : fosse .
eu sei que :
cu.
cu.
cu.

eu preciso é só ficar em silêncio pra tornar tudo mais fácil.

porque eu me lembro que portas entreabertas fazem mal.
só entram incertezas
coisas pela metade
ciscos e poeiras.

eu sei eu sei
é que tem portinha que só de dar três toc toc
ele se escancara
aí pra fechar
enquanto um monte de coisa pula
é dura
porta dura
porta dura
eu tô no três três cinco meia quatro nove vinte.
não pude ficar mais um minuto sem alguém ou qualquer na presença.

itinerário da dor

latindo à noite
latindo
latindo
latindo
quero parar
mas
latindoànoite
Imagem
meu coração é terra fértil
meu fértil é coração terra
terra coração meu fértil é

e por falar em saudade...

Imagem

carnaval brasiliense de apartamento

ruas pegando fogo
cidade fria
paredes geladas
coração latejando na pulsada
de uma cidade cheia
de gente exilada
abraçado com a
melancolia
uma sozinhez
igual às paredes
amor de princesas inalcançáveis
mais uma vez
acho que
isso
é uma condição
da espécie

talvez
necessidade
a dor

soy ese rocío que se posa en tu vegetación y tu esa tierra fértil que esta escasa

Imagem