Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2016

aqui, eu sei, um brilho me mantém e não para. na dor, a cor não falta não e não gasta.

calor me vem subindo
me mantém acesa

parece que foi sonho

uma hora a gente acorda
e vê o compromisso
do olho aberto
às vezes não quer ver

é preciso, ver, menina.
é preciso ver
o divino é transparente.

dentro de uma cama
ausente
um corpo suspenso
um sonho escuro
lá dentro
acordada
debaixo do chuveiro quente,
quando é o que se tem pra aquecer a alma

mas o corpo é presente
oi
to aqui
eu gosto de morrer
de amor
porque o mundo porque luto
nasço